20 coisas estranhas que acontecem enquanto você dorme

O sono é tão bom e necessário, mas muita coisa acontece sob os lençóis. Enquanto dorme, você pode passar por quedas, falar, ter paralisia ou sofrer uma “cabeça explosiva”.

E seu parceiro pode ter de lidar com roncos excessivos, bruxismo, gemidos e avanços sexuais indesejados. Aqui estão 20 coisas que podem acontecer enquanto você cai no sono.

Sonambulismo
Mais provável de acometer crianças que adultos, o sonambulismo é um distúrbio de comportamento que ocorre durante o sono profundo. Seus gatilhos comuns são a privação do sono, agentes sedativos (incluindo álcool), doenças com febre e alguns remédios.

É um mito de que acordar um sonâmbulo traz algum perigo. Na verdade, pode ser perigoso não fazê-lo, já que a pessoa pode se machucar.

Sensação de queda
Quase 70% de nós já sentiu isso: a impressão de cair que nos coloca despertos bem na hora em que estamos caindo no sono. As contrações musculares involuntárias em nossos membros ou ao longo de nossos corpos são chamadas de espasmo hípnico, ou mioclonia noturna. Ninguém sabe a sua causa. Uma teoria é que o cérebro interpreta de maneira errada o relaxamento dos músculos como uma queda.

Sexo ao dormir
Isso não é uma desculpa para agarrar o parceiro ou parceira. O sexo durante o sono é um transtorno de verdade. Alguns especialistas consideram essa prática até perigosa, e sobre a qual os casais não falam, devido ao constrangimento.

O ato sexual inconsciente durante o sono pode apresentar comportamento pouco comum por parte de quem inicia, como agressividade. Os perpetradores às vezes não lembram do ato.

Síndrome da cabeça explosiva
De 10% a 15% das pessoas passa pela síndrome da cabeça explosiva, na qual, de repente, a pessoa acorda ouvindo um barulho muito alto, como uma explosão, um facho de luz ou uma sensação de que a cabeça está explodindo. Aparentemente esse é um tipo de espasmo hípnico, como quando ocorre a sensação de cair.

Narcolepsia
Com esse transtorno crônico do sono, as pessoas se sentem excessivamente sonolentas durante o dia, podendo ter “ataques de sono”, apagando sem aviso prévio. E geralmente os chefes não gostam de gente cochilando no trabalho. Para combater isso, é possível ir ao médico, que pode prescrever remédios. À noite, tente reduzir o estresse antes de ir para a cama, tentando ioga, meditação ou um banho quente.

Bruxismo
Costumamos pensar que o ranger ou bater de dentes à noite, conhecido como bruxismo, é produto do estresse ou de uma mordida errada. Mas novas pesquisas mostram que ele pode ser resultado da interrupção da respiração durante o sono, o que ocorre com a apneia. Participantes de um estudo que tiveram suas vias aéreas liberadas com um instrumento dental ou com uma máquina de ventilação pararam com o ranger de dentes.

Terror noturno
Quase 40% das crianças são afetadas pelo terror noturno, nos quais passam por episódios de gritos, medo e agitação durante o sono.

Assim como o sonambulismo, o terror noturno é considerado uma parassonia – uma ocorrência indesejada durante o sono. A diferença para um pesadelo é que a pessoa continua dormindo, e normalmente não lembra de nada pela manhã.

Paralisia do sono
Assim como uma pessoa se move entre as fases da vigília e do sono, a paralisia do sono é a sensação de se estar consciente, mas sem conseguir se mexer. Esse problema é raramente ligado a problemas psiquiátricos.

Para lidar com isso, tente desestressar sua vida – se certifique que está tendo horas suficientes de sono, e tente dormir em diferentes posições.

Ronco
Se você for casado, o ronco é provavelmente um fato da vida. Você é ou o culpado, ou a vítima. O problema ocorre quando o fluxo de ar pelo nariz e pela boca é interrompido por, digamos, um desvio de septo, por pouco tônus muscular da garganta e da língua e por outras razões. O ronco crônico pode arruinar a qualidade do sono para as duas pessoas, então os roncadores precisam buscar auxílio médico.

Envio de mensagens
Somos tão ligados aos smartphones que aparentemente o envio de mensagens durante o sono é algo que existe. Esse é considerado um tipo de sonambulismo digital, no qual o nosso cérebro entra no piloto automático: como dormirmos ao lado dos aparelhos, e seus barulhos e vibrações podem atrapalhar o sono.

Pausa no olfato
Um motivo pelo qual os detectores de fumaça são importantes é que nosso olfato também descansa durante o sono. Assim, enquanto os sons podem nos fazer despertar, os cheiros de fumaça e coisas queimando não nos levam a acordar. Uma professora de Psicologia, que conduziu um estudo sobre o fenômeno, diz que o nosso olfato não parece ser algo muito confiável como sistema de sentinela.

Os olhos se mexem
Quando caímos no estágio mais profundo do sono, nossos olhos ficam ocupados. No estágio conhecido como REM (“rapid eyes movement”, ou movimento rápido dos olhos), como o nome indica, os olhos se movem em várias direções. Embora estejamos descansando, nossa mente fica quase tão ativa quanto durante a vigília. Nossas memórias se consolidam no estágio REM. E ficamos sem nosso sono profundo quando bebemos álcool.

Hormônio do crescimento
Enquanto dormimos, especialmente nos estágios profundos, o hormônio do crescimento humano (GH) é lançado, ajudando a regenerar músculos, ossos e tecidos. Esse tipo de “sono da beleza” pode ser incitado por níveis baixos de glicose, assim com por outros fatores.

Funções renais diminuem
Muitas das nossas atividades fisiológicas desaceleram enquanto dormimos. Por exemplo, nossa função renal diminui de ritmo, e a quantidade de urina que produzimos é reduzida. Esse é o motivo pelo qual muitos de nós podem aguentar a noite sem ir ao banheiro.

Sonhos
Todos nós sonhamos, mas ninguém sabe muito bem o porquê. As histórias que nossas mentes nos botam para assistir podem ser bizarras, alarmantes, sedutoras e tão reais que você acha que são verdade. Os sonhos mais intensos ocorrem durante o estágio REM.

Alguns especialistas alegam que elas são uma repetição dos eventos do dia, enquanto outros indicam que são atividades aleatórias do cérebro. Mas não sabemos de verdade.

Alucinações
Alucinações hipnagógicas podem ocorrer quando caímos no sono – ilusões vívidas que podem envolver imagens, cheiros, gostos, sensações tácteis sons, movimentos ou sensações de voar ou cair. A alucinações no sono podem ser mais reais que sonhos. Embora não tragam normalmente risco à saúde, elas podem ser sinal de narcolepsia, esquizofrenia ou mal de Parkinson.

Apneia do sono
Esse problema ocorre quando a via respiratória superior fica bloqueada durante o sono, reduzindo ou obstruindo totalmente o fluxo de ar.

A apneia do sono não tratada pode levar a complicações graves, como ataque cardíaco, glaucoma, diabete, câncer e distúrbios do comportamento e cognitivos. Tratamentos comuns incluem aparelhos respiratórios, como máquinas de pressão continua de ar (CPAP), assim como mudanças no estilo de vida.

Gemidos noturnos
A catatrenia é descrita como gemidos emitidos durante a expiração nos estágios REM de sono profundo. Esses sons não estão ligados a quaisquer problemas mais sérios de saúde, e não levam à privação do sono – a menos que você seja parceiro de quem geme.

Acordar zangado
Algumas pessoas saem da cama com um péssimo humor. Acordar com o pé esquerdo pode ser sinal de não ter sono suficiente.

Uma neurocientista afirma que a região específica do lobo frontal que normalmente filtra os sentimentos negativos fica prejudicado com a falta de sono. Os motivos para o mau humor e o sono de má qualidade podem ser baixo nível de açúcar no sangue, deficiência de magnésio ou um fígado sobrecarregado.

A temperatura do corpo cai
Quando dormimos, nosso corpo começa a perder temperatura para o ambiente, o que pode ajudar com o processo de adormecer.

Nossa temperatura corporal é mantida a um nível levemente reduzido durante os estágios não-REM do sono, e cai ainda mais durante o REM. É por isso que a maioria das pessoas precisam se cobrir durante o sono, para não perdermos muito calor.

Fonte: Msn

Siga-nos e curta: